Entrevista com Leonidas Jenkins

Campeão do Reebok Crossfit Open 2014 da América Latina

Leonidas Jenkins tem 31 anos, nasceu nos Estados Unidos, foi médico do exercito americano durante operações especiais no Afeganistão e Iraque, escreveu um livro contando algumas histórias vividas na guerra e hoje mora na Costa Rica. Além do CrossFit ele pratica surf, escalada em rocha, mountain bike, natação, corrida, levantamento de peso, e faz tudo isto com muita paixão. Diz ser uma eterna criança, onde o box é o seu playground e a vida é apenas o recreio.

1 – Por que e como você começou a fazer CrossFit ?Leo
Leonidas – Comecei Crossfit no exercito, há quase 11 anos, durante um treinamento médico das operações especiais do exercito americano.

2 – Por que você se mudou para a Costa Rica?
Leonidas – Eu mudei para a Costa Rica por uma série de razões, mas principalmente para surfar. E também para aprender espanhol e escrever o meu segundo livro.

3 – Você já esperava se classificar em 1º lugar no Open quando decidiu mudar para a região da America Latina?
Leonidas – Honestamente, eu realmente não esperava ganhar.

4 – Você pretende ficar na Costa Rica por muito tempo? Quais são seus objetivos?
Leonidas – Por enquanto eu quero visitar o máximo de boxes da América Latina. Eu amo a Costa Rica e é difícil sair daqui, mas tenho certeza de que há muitos lugares incríveis na América Latina com boxes fantásticos e professores que eu gostaria de treinar junto com eles.

5 – Você está preparado para todos os comentários ruins sobre um americano competindo por uma vaga latino-americana?
Leonidas – Por enquanto houveram alguns comentários ruins, mas para ser honesto a grande maioria dos comentários da comunidade são positivos e a proporção é esmagadora, enquanto recebo 100 positivos contra 1 negativo. Fui acolhido como parte da família pelos atletas, professores, donos dos boxes de Coco Beach, a cidade costarriquenha onde moro, e os boxes Crossfit Kreios, Crossfit Red Sky, Crossfit 506 e o Crossfit Catharsis. Recebi muitas mensagens incentivadoras pelo Facebook, Instagram e Twitter, mais do que eu possa contar.

6 – O número de boxes no Brasil está crescendo semanalmente. (De 15 a 140 em apenas um ano) Você acha que a CrossFit HQ vai abrir mais vagas para a nossa região no próximo ano?
Leonidas – Eu acho que se o representante da América Latina for muito bem no Games e se o nível de competição nas regionais for bem elevado, então eles poderão abrir uma segunda e até mesmo uma terceira vaga para esta região.

7 – O que você acha sobre NPFL? Você acha que vai chegar aqui na América Latina no futuro? (NPFL é a liga de fitness criada este ano)
Leonidas – Eu acho que o NFPL vai elevar o nível da competição. Eu acho que se tivermos mais competições na América Latina isto irá aumentar os resultados de competitividade dos atletas no Open, Regionais e Games. Eu estou trabalhando com alguns proprietários de boxes na Costa Rica para organizar algumas competições grandes e com isto ajudar a elevar o nível dos concorrentes por aqui.

8 – O que você faz diariamente? Como é a sua vida na Costa Rica?
Leonidas – Meus dias nunca são iguais. Eu sou um escritor, tem dias eu escrevo por 10 horas, outros dias eu treino duas ou três vezes, às vezes eu surfo e bebo cerveja na praia.

9 – Tem muitos americanos vivendo em Coco Beach?
Leonidas – Eu acho que tem quase o mesmo número de americanos e canadenses  comparado aos costarriquenhos na praia de Coco Beach. É uma boa mistura para mim, estou aprendendo o espanhol.

10 – Você já esteve no Brasil?
Leonidas – Eu sempre quis ir ao Brasil. O país parece ser tão bonito. Espero que depois das regionais eu tenha uma oportunidade de visitar e treinar em alguns boxes brasileiros.

11 – Conte-nos sobre sua carreira no MMA?
Leonidas – Eu lutei Greco-Romana por cerca de 5 anos, em seguida mudei para o jiu-jitsu. Então a transição para o MMA foi natural. Eu treinei com uma equipe militar e competimos com outras equipes militares por uns dois anos, mas quando eu me feri no Iraque eu tive que parar de lutar.

12 – Quais são as maiores diferenças que você vê sobre o CrossFit nos EUA e Costa Rica?
Leonidas – O CrossFit nasceu nos Estados Unidos e é mais velho lá, isto dá uma pequena vantagem. O que tem sido muito legal é presenciar as fundações do CrossFit sendo definidas pelos proprietários de boxes e professores por aqui. Quando eu abri meu primeiro box no Colorado, há cinco ou seis anos atrás talvez tinham apenas 12 boxes de CrossFit naquele estado, hoje são mais de 200. A Costa Rica hoje está assim. É muito divertido assistir este crescimento uma segunda vez. Eu realmente estou bem animado por estar em um lugar onde eu possa ajudar e orientar este crescimento.

13 – Quais são seus comentários sobre as pessoas que estão lhe  julgando por você estar competindo na região da América Latina?
Leonidas – É fácil para as pessoas julgarem sobre uma coisa que elas não conhecem. As pessoas dizem que me mudei para cá por um motivo ou outro, mas elas nunca me conheceram, e não têm a menor ideia. Pessoas que estimulam o ódio não tem lugar na nossa comunidade, eles não entendem nossa comunidade e não entendem que o que fazemos é ajudar um ao outro, e não prejudicar um ao outro.

Deixe uma resposta